31 ENCONTRO QUINZENAL DE REFLEXÃO


COMISSÃO DIOCESANA DA JUSTIÇA E PAZ 31 29/06/2016

Destaques

  1. O projecto de vigilância nacional que Guebuza ofereceu ao filho

1.1. As câmaras de Mussumbuluku

Estão a ser montadas 450 câmaras de vigilância nas cidades de Maputo e Matola, no âmbito do projecto do comando nacional de intercepção e de informação que inclui as escutas telefónicas. O comando central de vigilância esta situado na Casa Militar.

  1. FMI quer auditoria internacional às contas da EMATUM, ProInducus e MAM.

Segundo a avaliação técnica feita pelo Fundo Monetário Internacional, a dívida pública tem agora alta probabilidade de ter atingido um nível de risco elevado de sobre endividamento.

  1. Renamo acusa Governo de intensificar bombardeamentos à Serra da Gorongosa

Em sessão de Comissão Mista de preparação de diálogo realizada em 20 de Junho de 2016, a Renamo queixou-se de intensificação dos bombardeamentos militares tendo como alvo Afonso Dhlakama.  

  1. Em menos de sete meses

Oito ladrões foram mortos pela população na Beira

  1. Escândalo da dívida pública
    • Beatriz Buchili diz que ainda não arguido devido à presunção de inocência.

Os processos em instrução preparatória não têm até ao momento, arguido, e chama à acolação aos princípios de presunção de inocência e de segredo de justiça.

  1. CFM necessitam de 400 milhões de dólares para reabilitação da linha férea Beira-Machipanda.
  2. No Distrito de Barué, província de Manica

Desconhecidos queimam sede distrital da Renamo

Primeiro secretário da Frelimo do posto Administrativo de Nhamapassa assassinado por homens que se supõem ser da Renamo.

  1. Director do Banco Mundial revela essencial o envolvimento dos cidadãos no processo de tomada de decisões.
  2. Governo pretende que PIC permaneca no Ministério do Interior
  3. Navio comercial afunda no Porto da Beira (tratado noutros jornais)

ZAMBEZE, 30/06/2016

Destaques

  1. Divida deixa o pais em maus lencoes (tratado noutros jornais)
  2. Apesar do número ter aumento para doze
    • Comissão Mista continua estagnada

A Comissão composta pela Renamo e Governo para preparar dialogo, num beco sem saída.

  1. Barrulho da PIC engasga Buclhili no Parlamento (tratado noutros jornais)
  2. Mocambique pressionado a investigar a violação dos Direitos Humanos

A Amnistia Internacional (AI) considera que Moçambique devera investigar de imediato todas as alegações de violação dos Direitos Humanos por agentes do Estado. Tais investigações, diz a AI, deverão ser completas e imparciais.

  1. Graça Machel ausculta adolescentes sobre situação da criança
  2. Por ocasião da Função Pública

Governadora da província de Sofala aperta o cerco a funcionários desonestos. Maria Helena Taipo, aproveitou o dia da Função Pública assinalado semana finda para lançar um aviso à navegação a todos os funcionários desonestos para abdicarem de práticas corruptas.

  1. Parlamento Juvenil quer saídas para problemas que o país enfrenta
  2. Cartão Vermelho contra as piores formas de trabalho infantil

Diz a Ministra do Trabalho e Segurança Social, Vitória Diogo, reconhecendo que em Moçambique existem manifestações de abusos de criança, situação que requer atenção de todos.

DIÁRIO DE MOÇAMBIQUE, 29/06/2016

Destaques

  1. Três figuras reforçam equipa governamental para o diálogo (tratado noutros jornais)
  2. Educação capacita formadores em matéria de nutrição
  3. Ao longo da EN1, Distrito de Machanga, Sofala

Homens armados da Renamo atacam passageiros em Mpinga

DIÁRIO DE MOÇAMBIQUE, 01/07/2016

Destaques

  1. Em Sofala

Aprendidos mais de 6 mil metros cúbicos de madeira

  1. Em instituições do Estado

Governo revela mecanismos para detectar desvios de fundos

NOSSA REFLEXÃO

Qual é o real Estado da Nação? Esta será pelo menos até aos próximos tempos uma questão imparável. A resposta a esta pergunta é única “péssimo”, ou “Pior de todos os tempos”.

Numa altura em que há uma luz no fundo do túnel com vista a busca de paz efectiva, embora sabemos que não será Perpétua como pensava um dos maiores filósofos alemão Emmanuel Kant. A tenção político-militar vai degenerando diariamente; a Dívida Pública começa a causar sérios problemas aos moçambicanos; o crime organizado continua a propalar-se a níveis assustadores e por conseguinte, o custo de vida a subir de forma avassalador.

As últimas informações indicam que a nossa dívida pública atingiu os níveis mais alarmantes de todos os tempos a nível de toda África. Moçambique está em risco de cair na caixa de lixo de maior devedor da História. E agora? Prendam os responsáveis. A impunidade de Guebuza e os seus dois filhos, a luta pela permanência da PIC sob a tutela do Ministério do Interior em vez da Procuradoria-Geral da República gelou a Procuradora-Geral da República no seu informe anual aos moçambicanos a ponto de não ter trazido dados substanciais para por cobro as situações da sua responsabilidade.

Por favor: Devolvam-nos o sossego, a concórdia, harmonia, a tranquilidade, a liberdade e a Paz que são os únicos garantes da dignidade de um Povo por um lado e por outro são estas, as sementes que possibilitam a construção de uma sociedade moderna democrática de direito e de justiça social.

Só nos resta PEDIR A DEUS PAI-TODO-PODEROSO QUE NÃO ABENDONE O SEU POVO. PAI, TENDE MISERICÓRDIA DE NÓS, TE IMPLORAMOS SENHOR.

A luta continua…. “Enquanto não encontrarem-se a misericórdia e a fidelidade, enquanto não abraçarem-se a paz e a justiça”, não calaremos….

O Secretário: João Dambiro – O Coordenador: Fidel Salazar   

29 – 30 ENCONTRO QUINZENAL DE REFLEXÃO


COMISSÃO DIOCESANA DA JUSTIÇA E PAZCANAL DE MOCAMBIQUE, 22/06/2016

Destaques

  1. A empresa holandesa dona da EMATUM

Para além da Mozambique EMATUM Finance BV, com sede na Holanda, foi criada uma outra empresa em Agosto de 2013, denominada Stichting Mozambique EMATUM Finance.

A Stichting Mozambique EMATUM é dona das acções da EMATUM na Holanda e partilha os mesmos escritórios com a Mozambique EMATUM Finance BV, em Amsterdão. A empresa tinha em 2014 como saldo bancário, 27, 8 mil euros no Banco alemão Deutsche Bank.

  1. Devido a mau comportamento
    • Filho de Nyusi corrido na ATCM

Depois de ter sido notícia devido aos luxuosos carros que ostenta desde que o seu pai se tornou Presidente da República, o filho de Filipe Nyusi volta a ser notícia. Ele está proibido de frequentar o recinto do Automóvel e Touring Clube de Moçambique (ATCM).

  1. Em menos de dois meses
    • Terceiro incêndio em sedes da Renamo na cidade de Chimoio

Esta é a segunda vez que é incendiada a sede provincial da Renamo em Manica. Anteriormente, já havia sido incendiada a sede da Delegação da Renamo na cidade de Chimoio.

  1. Centenas de pessoas saíram à rua contra a guerra e as dividas escondidas

Queremos que o ex-Presidente e o seu Governo respondam por estas dívidas”- Alice Mabota, Presidente da Liga dos Direitos Humanos.

Exigir o desarmamento da Renamo é uma falacia. O Governo deve também deixar as armas.

  1. Negociacoes entre Governo e Renamo deverão incluir mediadores e observadores

A Comissão mista encarregada de prepara o encontro entre Nyusi e Dhlakama anunciou que as negociações vão incluir mediadores e observadores da União Europeia, África do Sul e da Igreja Católica Romana.

  1. Na Escola de Formação Prática da Policia de Matalane

Formandos queixam-se de serem retidos arbitrariamente.

  1. A conversa telefónica de dois dias entre Afonso Dhlakama e Filipe Nyusi

O Presidente da Renamo Afonso Dhlakama, anunciou que durante dois dias de conversa com Filipe Nyusi, alcançou consensos sobre o processo de negociações para a busca de paz.

ZAMBEZE, 23/06/2016

Destaques

  1. Diálogo por um lado. Ataque militar à Gorongosa por outro
    • Governo faz jogo duplo a Dhlakama

A Renamo lamenta que ao mesmo tempo que se esta a criar condições para o retorno ao diálogo, tendente a devolver a paz no pais, o Governo esteja a levar a cabo uma ofensiva militar de grande envergadura desde o dia 18 deste mês na Serra da Gorongosa onde se presume que esteja refugiado o líder da Renamo.

  1. Ecos dos utentes da EN7
    • Passageiros e transportadores queixam-se de demora e extorsão nas colunas da EN7

Vários passageiros e transportadores que circulam através de escoltas militares na EN7, principalmente no troco Vanduzi e rio Luenha, nas províncias de Manica e Tete, queixam-se da demora e das constantes acções de extorsão aos transportadores, protagonizados por alguns elementos das FDS que garantem a segurança.

  1. Camiões malawianos alvejados em Macossa

Dois camiões tanques do Malawi foram alvejados, na manha da última segunda-feira por supostos homens armados da Renamo.

  1. Moçambique e Malawi chegam ao consenso sobre segurança na EN7

Autoridades Malawianas chegaram a acordo com Moçambique para a garantia da segurança na Estrada Nacional número sete, no centro do país.

  1. Repúdio à Guerra e dívidas ocultas (TAMBÉM TRATADO NOUTROS JORNAIS)

O povo não pode ser manipulado por coisas que não sabe.

  1. Tensão política-militar

PRM confirma ataque em Nhapassa e Machanga

  1. Província de Tete

Agentes da PRM envolvidos num sequestro na província de Tete.

  1. Governo de Sofala receia encerramento de fábricas

O Governo da província de Sofala esta preocupado com a intensificação dos ataques protagonizados pelos homens armados da Renamo e alerta que a situação pode levar a falência de algumas empresas que se encontram paralisadas desde o reinício da actual situação de tensão política no país.

  1. Em teleconferência fala de entendimento com PR
    • Dhlakama entende-se com Nyusi, mas não cessa ataques por falta de confiança.

O líder da Renamo, Afonso Dhlakama, falando em teleconferência à imprensa explicou que parar com os ataques militares no centro do país, passa pela garantia dos dois lados, mas principalmente do lado do Governo que é quem movimenta contingentes militares de Maputo para procurá-lo nas matas de Gorongosa.

SAVANA, 17/06/2016

Destaques

  1. Sobre a divida publica de mocambique
    • Doadores não recuam e exigem esclarecimentos da dívida para libertar dinheiro
      • Queremos responsabilização dos autores

Presidente cessante do Grupo de Parceiros de Apoio Programático e embaixador de Portugal diz que dívidas escondidas é um assunto muito sério que merece a devida correcção. E quanto a tensão política, aquele diplomata diz que falta esforço para conquistar a confiança.

  1. PR reforma FDS debaixo de tensão político-militar
    • Nyusi apregoa diálogo com arma em punho

Numa altura em que a Comissão Mista composta pelos mandatários do governo e da Renamo ainda busca mecanismos para o encontro ao mais alto nível das respectivas lideranças, o Presidente da República e Comandante em Chefe das Forcas de Defesa e Segurança, Filipe Nyusi, orientou as Forcas de Defesa e Segurança para se manterem em prontidão combativa de modo a garantirem o controlo eficiente e eficaz de cada metro quadrado do território nacional, de cada milha do mar e ar.

  1. De protesto contra a situação político-militar e económica do país
    • Promotores da marcha queixam-se de ameaças

Alice Mabota e João Pereira falam de mensagens com tom intimidatório

  1. Liberdade de expressão sob ameaça?
    • PIC causa pânico no ZAMBEZE

A semana que finda, começou nebulosa no Jornal Zambeze. Em pleno dia de fecho, terça-feira, a Policia de Investigação Criminal (PIC), a nível da cidade de Maputo, notificou e com efeitos imediatos o Director e Chefe da redacção deste semanário, João Chamusse e Egídio Plácido, respectivamente, a prestar declarações, acerca de dois artigos publicados na sua penúltima edição (datado de 9 de Junho).

  1. Académico desmonta tese de Maleiane de que a dívida pública não afecta o bolso do cidadão

Tido como o maior disparate de sempre vindo da boca de um economista, Adriano Maleiane, o Ministro da Economia e Finanças, afirmou em voz alta, em Maio ultimo, que o bolso do cidadão não será afectado por causa da divida publica moçambicana. É uma teoria que, em meandros habilitados, incluindo antigos colegas de carteira do ministro não encontra acolhimento algum e, de tanta polémica, o Savana foi bater a porta de um dos mais activos economistas moçambicanos, mesmo em termos de produção científica, João Mosca. Mosca diz que “isso não é verdade”, para que diz que o Governo pensa que ninguém sabe mais do assunto, que as pessoas não sabem pensar, ou que quer aldrabar, mentir e considerar os cidadãos como pessoas de menor idade, o que é muito mau para a credibilidade de um Estado.

  1. Biodiversidade em risco no Parque Nacional das Quirimbas
    • Chineses devastam espécies marinhas protegidas

Depois de ter tomado conta das florestas nacionais e devastado todas as espécies valiosas de madeira existente em Moçambique, os chineses, com o beneplácito de algumas figuras ligadas ao poder em Moçambique, viraram as suas atenções para a biodiversidades marinha e estão a por em causa varias espécies em protecção.

NOSSA REFLEXÃO

Qual é o real Estado da Nação? A resposta a esta pergunta é única “péssimo”, ou “Pior de todos os tempos”.

Numa altura em que há uma luz no fundo do túnel com vista a busca de paz efectiva, embora sabemos que não será Perpétua como pensava um dos maiores filósofos alemão Emmanuel Kant. A tenção político-militar continua na ordem do dia, as Dívidas ocultas começam a causar tensão arterial aos moçambicanos e quanto aos recursos minerais, já não há muita prosperidade em virtude de o preço no mercado internacional ter baixado de forma exorbitante, o crime organizado continua a propalar-se a níveis assustadores e por conseguinte, o custo de vida a subir de forma avassalador.

As últimas informações indicam que a nossa dívida pública atingiu os níveis mais alarmantes de todos os tempos a nível de toda África. Moçambique está em risco de cair na caixa de lixo de maior devedor da História. E agora? Prendam os responsáveis. A impunidade de Guebuza e os seus dois filhos gelou a Procuradora-Geral da República no seu informe anual aos moçambicanos a ponto de não ter trazido dados substanciais para por cobro as situações da sua responsabilidade.

Por favor: Devolvam-nos o sossego, a concórdia, harmonia, a tranquilidade, a liberdade e a Paz que são os únicos garantes da dignidade de um Povo por um lado e por outro são estas, as sementes que possibilitam a construção de uma sociedade moderna democrática de direito e de justiça social.

Só nos resta PEDIR A DEUS PAI-TODO-PODEROSO QUE NÃO ABENDONE O SEU POVO. PAI, TENDE MISERICÓRDIA DE NÓS, TE IMPLORAMOS SENHOR.

A luta continua…. “Enquanto não encontrarem-se a misericórdia e a fidelidade, enquanto não abraçarem-se a paz e a justiça”, não calaremos….

O Secretário: João Dambiro, O Coordenador: Pe. Fidel Salazar   

SAP JPIC-ED Coordinators Meeting, Beira 2016


The annual meeting of the JPIC-ED coordinators of SAP, was held at Nazare Centre in Beira, Mozambique from the 22nd to 23rd June 2016. Due to some travelling complications that one or the other encountered on the way, we had to start the meeting a day later. There were the 4 of us: Christophe Boyer (South Africa), Philip Meraba (Malawi), Romaric Bationo (Zambia) and Fidel Salazar (Mozambique).

JPIC-ED Beira 016bBecause of the many reshuffles that happened in the province last year, this meeting could not take place as per planning. So it was imperative that we come together, get to know each other and do some planning this year. The objective of the meeting was threefold:  1) to make known to each other what is happening in our respective sectors, 2) to review the resolutions that were made in previous meetings and 3) as a result, to design some follow-up and planning.  

From our sharing, it was evident that in our province we are involved in various JPIC-ED undertakings although our commitment in ED seems weak. Despite this variety of involvement there is little sharing and discussion about them. We seem not to know how to tell our stories. It was also noticed that in every sector the JPIC-ED team is trying to establish itself and get to animate the sector.

Considering the present various endeavours and situations, and the plans that were decided by the previous meetings, we resolved to prioritise or revive our commitment to fight the new forms of slavery, our care for creation in line with “Laudato si”, our effort to promote reconciliation and empower the impoverished. We should do all this in the spirit of Encounter and Dialogue. In addition, we believe that the increasing presence of Islam in Southern Africa that is causing apprehension, fear with prejudices among some Christians, calls us to take a lead in the encounter and dialogue with Muslims. The provincial Coordinator and the sectors JPIC-ED teams will make every effort to animate and stimulate our M.Afr communities in these areas.

After the meeting, we had a guided tour of Nazare Centre and the city of Beira. Everything considered, it was a good meeting; not only did it give a kick-start to our SAP JPIC-ED team that had stalled for some time, but it helped us to pick things up where our predecessors left them, and draw a roadmap that will guide us . It is our hope that with the collaboration of every confrere and community we will be able to implement the resolutions taken.

Many thanks to the staff of Nazare Centre for hosting us and making our stay enjoyable.

Romaric Bationo, M.Afr, SAP JPIC-ED Coordinator