Mafrwestafrica lettre du 30 juin 2016


Missionnaire d'Afrique Logo Afrique de l'ouestAujourd’hui, les Missionnaires d’Afrique de l’Ouest vous proposent de visiter de nouvelles pages sur leur site http://www.mafrwestafrica.net.

Actualités

« Le nouveau maire de Ouagadougou » un article publié dans le magazine « Jeune Afrique » (lire la suite)

« Le développement plutôt que le sécuritaire » un article publié le 24 juin à propos de l’Afrique de l’Ouest. (lire la suite)

 Témoignages 

« Contempler les paraboles » un texte proposé par le père Herman Bastijns pour un temps de retraite. (lire la suite)

« Boko Haram au Niger » le texte reçu d’un étudiant Missionnaire d’Afrique qui vit son stage de formation à Niamey. (lire la suite)

« Formation chez les SMNDA » un article écrit par une « Sœur Blanche » et qui nous parle de la formation au sein de cette congrégation missionnaire très proche des Pères Blancs (lire la suite)

Dialogue interreligieux

« Ramadan, Dialogue, Coran » : trois articles récents pris sur le site de l’A.R.C.R.E. (lire la suite)
« Quel dialogue est possible ? » Une question qui se pose d’une manière de plus en plus forte dans la situation actuelle. (lire la suite)

Justice et Paix

« A l’aube d’un nouveau moyen-âge » Même si nous vivons en 2016, de nombreux signes préoccupants de notre société nous renvoient loin en arrière (lire la suite)

« Magistrats en colère au Burkina » un article datant du 16 juin, sur le site « Afrik.com ». Les magistrats remettent en effet en cause l’action des autorités politiques au sein du conseil supérieur de la magistrature (lire la suite)

Vu au Sud – Vu du Sud

« Où en est le Mali suite aux accords d’Alger ? » Ces accords datent du 20 juin 2015. Des informations prises sur le site de Radio France Internationale. (lire la suite)

« Le chef d’Ansar Dine menace les forces internationales » Toujours sur le Mali, des informations à la fois très récentes, et des explications plus anciennes au sujet des divers groupes islamiques s’y trouvant (lire la suite)

29 – 30 ENCONTRO QUINZENAL DE REFLEXÃO


COMISSÃO DIOCESANA DA JUSTIÇA E PAZCANAL DE MOCAMBIQUE, 22/06/2016

Destaques

  1. A empresa holandesa dona da EMATUM

Para além da Mozambique EMATUM Finance BV, com sede na Holanda, foi criada uma outra empresa em Agosto de 2013, denominada Stichting Mozambique EMATUM Finance.

A Stichting Mozambique EMATUM é dona das acções da EMATUM na Holanda e partilha os mesmos escritórios com a Mozambique EMATUM Finance BV, em Amsterdão. A empresa tinha em 2014 como saldo bancário, 27, 8 mil euros no Banco alemão Deutsche Bank.

  1. Devido a mau comportamento
    • Filho de Nyusi corrido na ATCM

Depois de ter sido notícia devido aos luxuosos carros que ostenta desde que o seu pai se tornou Presidente da República, o filho de Filipe Nyusi volta a ser notícia. Ele está proibido de frequentar o recinto do Automóvel e Touring Clube de Moçambique (ATCM).

  1. Em menos de dois meses
    • Terceiro incêndio em sedes da Renamo na cidade de Chimoio

Esta é a segunda vez que é incendiada a sede provincial da Renamo em Manica. Anteriormente, já havia sido incendiada a sede da Delegação da Renamo na cidade de Chimoio.

  1. Centenas de pessoas saíram à rua contra a guerra e as dividas escondidas

Queremos que o ex-Presidente e o seu Governo respondam por estas dívidas”- Alice Mabota, Presidente da Liga dos Direitos Humanos.

Exigir o desarmamento da Renamo é uma falacia. O Governo deve também deixar as armas.

  1. Negociacoes entre Governo e Renamo deverão incluir mediadores e observadores

A Comissão mista encarregada de prepara o encontro entre Nyusi e Dhlakama anunciou que as negociações vão incluir mediadores e observadores da União Europeia, África do Sul e da Igreja Católica Romana.

  1. Na Escola de Formação Prática da Policia de Matalane

Formandos queixam-se de serem retidos arbitrariamente.

  1. A conversa telefónica de dois dias entre Afonso Dhlakama e Filipe Nyusi

O Presidente da Renamo Afonso Dhlakama, anunciou que durante dois dias de conversa com Filipe Nyusi, alcançou consensos sobre o processo de negociações para a busca de paz.

ZAMBEZE, 23/06/2016

Destaques

  1. Diálogo por um lado. Ataque militar à Gorongosa por outro
    • Governo faz jogo duplo a Dhlakama

A Renamo lamenta que ao mesmo tempo que se esta a criar condições para o retorno ao diálogo, tendente a devolver a paz no pais, o Governo esteja a levar a cabo uma ofensiva militar de grande envergadura desde o dia 18 deste mês na Serra da Gorongosa onde se presume que esteja refugiado o líder da Renamo.

  1. Ecos dos utentes da EN7
    • Passageiros e transportadores queixam-se de demora e extorsão nas colunas da EN7

Vários passageiros e transportadores que circulam através de escoltas militares na EN7, principalmente no troco Vanduzi e rio Luenha, nas províncias de Manica e Tete, queixam-se da demora e das constantes acções de extorsão aos transportadores, protagonizados por alguns elementos das FDS que garantem a segurança.

  1. Camiões malawianos alvejados em Macossa

Dois camiões tanques do Malawi foram alvejados, na manha da última segunda-feira por supostos homens armados da Renamo.

  1. Moçambique e Malawi chegam ao consenso sobre segurança na EN7

Autoridades Malawianas chegaram a acordo com Moçambique para a garantia da segurança na Estrada Nacional número sete, no centro do país.

  1. Repúdio à Guerra e dívidas ocultas (TAMBÉM TRATADO NOUTROS JORNAIS)

O povo não pode ser manipulado por coisas que não sabe.

  1. Tensão política-militar

PRM confirma ataque em Nhapassa e Machanga

  1. Província de Tete

Agentes da PRM envolvidos num sequestro na província de Tete.

  1. Governo de Sofala receia encerramento de fábricas

O Governo da província de Sofala esta preocupado com a intensificação dos ataques protagonizados pelos homens armados da Renamo e alerta que a situação pode levar a falência de algumas empresas que se encontram paralisadas desde o reinício da actual situação de tensão política no país.

  1. Em teleconferência fala de entendimento com PR
    • Dhlakama entende-se com Nyusi, mas não cessa ataques por falta de confiança.

O líder da Renamo, Afonso Dhlakama, falando em teleconferência à imprensa explicou que parar com os ataques militares no centro do país, passa pela garantia dos dois lados, mas principalmente do lado do Governo que é quem movimenta contingentes militares de Maputo para procurá-lo nas matas de Gorongosa.

SAVANA, 17/06/2016

Destaques

  1. Sobre a divida publica de mocambique
    • Doadores não recuam e exigem esclarecimentos da dívida para libertar dinheiro
      • Queremos responsabilização dos autores

Presidente cessante do Grupo de Parceiros de Apoio Programático e embaixador de Portugal diz que dívidas escondidas é um assunto muito sério que merece a devida correcção. E quanto a tensão política, aquele diplomata diz que falta esforço para conquistar a confiança.

  1. PR reforma FDS debaixo de tensão político-militar
    • Nyusi apregoa diálogo com arma em punho

Numa altura em que a Comissão Mista composta pelos mandatários do governo e da Renamo ainda busca mecanismos para o encontro ao mais alto nível das respectivas lideranças, o Presidente da República e Comandante em Chefe das Forcas de Defesa e Segurança, Filipe Nyusi, orientou as Forcas de Defesa e Segurança para se manterem em prontidão combativa de modo a garantirem o controlo eficiente e eficaz de cada metro quadrado do território nacional, de cada milha do mar e ar.

  1. De protesto contra a situação político-militar e económica do país
    • Promotores da marcha queixam-se de ameaças

Alice Mabota e João Pereira falam de mensagens com tom intimidatório

  1. Liberdade de expressão sob ameaça?
    • PIC causa pânico no ZAMBEZE

A semana que finda, começou nebulosa no Jornal Zambeze. Em pleno dia de fecho, terça-feira, a Policia de Investigação Criminal (PIC), a nível da cidade de Maputo, notificou e com efeitos imediatos o Director e Chefe da redacção deste semanário, João Chamusse e Egídio Plácido, respectivamente, a prestar declarações, acerca de dois artigos publicados na sua penúltima edição (datado de 9 de Junho).

  1. Académico desmonta tese de Maleiane de que a dívida pública não afecta o bolso do cidadão

Tido como o maior disparate de sempre vindo da boca de um economista, Adriano Maleiane, o Ministro da Economia e Finanças, afirmou em voz alta, em Maio ultimo, que o bolso do cidadão não será afectado por causa da divida publica moçambicana. É uma teoria que, em meandros habilitados, incluindo antigos colegas de carteira do ministro não encontra acolhimento algum e, de tanta polémica, o Savana foi bater a porta de um dos mais activos economistas moçambicanos, mesmo em termos de produção científica, João Mosca. Mosca diz que “isso não é verdade”, para que diz que o Governo pensa que ninguém sabe mais do assunto, que as pessoas não sabem pensar, ou que quer aldrabar, mentir e considerar os cidadãos como pessoas de menor idade, o que é muito mau para a credibilidade de um Estado.

  1. Biodiversidade em risco no Parque Nacional das Quirimbas
    • Chineses devastam espécies marinhas protegidas

Depois de ter tomado conta das florestas nacionais e devastado todas as espécies valiosas de madeira existente em Moçambique, os chineses, com o beneplácito de algumas figuras ligadas ao poder em Moçambique, viraram as suas atenções para a biodiversidades marinha e estão a por em causa varias espécies em protecção.

NOSSA REFLEXÃO

Qual é o real Estado da Nação? A resposta a esta pergunta é única “péssimo”, ou “Pior de todos os tempos”.

Numa altura em que há uma luz no fundo do túnel com vista a busca de paz efectiva, embora sabemos que não será Perpétua como pensava um dos maiores filósofos alemão Emmanuel Kant. A tenção político-militar continua na ordem do dia, as Dívidas ocultas começam a causar tensão arterial aos moçambicanos e quanto aos recursos minerais, já não há muita prosperidade em virtude de o preço no mercado internacional ter baixado de forma exorbitante, o crime organizado continua a propalar-se a níveis assustadores e por conseguinte, o custo de vida a subir de forma avassalador.

As últimas informações indicam que a nossa dívida pública atingiu os níveis mais alarmantes de todos os tempos a nível de toda África. Moçambique está em risco de cair na caixa de lixo de maior devedor da História. E agora? Prendam os responsáveis. A impunidade de Guebuza e os seus dois filhos gelou a Procuradora-Geral da República no seu informe anual aos moçambicanos a ponto de não ter trazido dados substanciais para por cobro as situações da sua responsabilidade.

Por favor: Devolvam-nos o sossego, a concórdia, harmonia, a tranquilidade, a liberdade e a Paz que são os únicos garantes da dignidade de um Povo por um lado e por outro são estas, as sementes que possibilitam a construção de uma sociedade moderna democrática de direito e de justiça social.

Só nos resta PEDIR A DEUS PAI-TODO-PODEROSO QUE NÃO ABENDONE O SEU POVO. PAI, TENDE MISERICÓRDIA DE NÓS, TE IMPLORAMOS SENHOR.

A luta continua…. “Enquanto não encontrarem-se a misericórdia e a fidelidade, enquanto não abraçarem-se a paz e a justiça”, não calaremos….

O Secretário: João Dambiro, O Coordenador: Pe. Fidel Salazar   

Coming Up – Open Day – 13th August 2016


Open Day 2008 28The proposed date for the Open Day at Mua, Malawi, is Saturday 13th August 2016.

The Open Day (also known as Chamare Day) is an annual celebration of the work of Kungoni Centre, which features the Kungoni Dance Troupe, dances contributed by people around the Mua area and a lot of Gule Wamkulu.

The culmination of the Open Day is a play, which this year will be inspired by the story of Kachirambe, who liberated his people by slaying the Pumpkin Monster.

Proceedings should start with an inculturated Mass at 8.30 a.m. and conclude mid-afternoon. 2016 is the fortieth anniversary of Kungoni Centre, so the Open Day will be especially memorable.